quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

César Nogueira no Diário de Coimbra de ontem.

3 Comentários:

Blogger Vítor Fernandes disse...

Uma carta ao diretor que é um artigo de opinião, muito interessante e de caráter reflexivo. Provavelmente um ponto de partida para uma discussão mais vasta que não apenas a dos "fados", com a introdução da aversão generalizada dos portugueses à musica erudita. Quem sabe não faz falta um grande debate nacional sobre a cultura que não se limite aos subsídios da SEC ao teatro...

8 de dezembro de 2011 às 16:54  
Anonymous Anónimo disse...

Até que enfim que leio um artigo interessante que desmistifica "teorias" preconceituosas e tendenciosas sobre a "sobrenaturalidade" do fado de Coimbra e a "vulgaridade" do fado de Lisboa.
Eu também gosto dos dois "fados", cada um com o seu encanto. Tirei o meu curso em Coimbra, ouço muito fado de Coimbra, gosto de música erudita, toco alguma, e toco um ou outro fado de Lisboa, já que este se adapta mais aos instrumentos que estudei.
Os meus parabéns ao César Nogueira pela sua excelente análise, fundamentada em dados históricos e culturais, e pela transparência do seu discurso.

8 de dezembro de 2011 às 17:29  
Blogger Rui Pato disse...

Um bom artgo. Análise lúcida. Subscrevo.

9 de dezembro de 2011 às 09:35  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial