sábado, 28 de janeiro de 2012

Prémio José Afonso 2010

O júri da 23ª edição do Prémio José Afonso, constituído pelo Vereador da Cultura da Câmara Municipal da Amadora, António Moreira, pela pianista Olga Prats, pelo compositor Sérgio Azevedo, e por Vanda Santos, Chefe da Divisão de Intervenção Cultural, decidiu – por unanimidade – atribuir o Prémio José Afonso a “Solo II”, de António Pinho Vargas.
O Prémio distinguiu este ano o melhor disco de 2009 que se inserisse dentro das premissas do regulamento. Para esse efeito o júri elaborou uma “short-list” com os que considerou os 11 melhores de entre os mais de 150 discos editados nesse ano.
O júri considerou que o duplo CD “Solo II” representa um ponto alto na carreira de António Pinho Vargas, autor de uma obra ímpar que admite várias influências, entre as quais a de José Afonso (a quem aliás o pianista e compositor homenageia neste disco através da sua visão muito pessoal do tema “Que amor não me engana”).
À qualidade da música junta-se, na opinião do júri, uma produção e gravação extremamente cuidadas, e uma interpretação notável do próprio António Pinho Vargas ao piano.
.
Short-List” – Prémio José Afonso (por ordem alfabética do 1º nome do autor)
.
1. António Pinho Vargas – “Solo II”
2. Danças Ocultas – “Tarab”
3. Dazkarieh – “Hemisférios”
4. Luisa Amaro – “Meditherraneos”
5. Oquestrada – “Tasca Beat”
6. Paulo Soares – “A Guitarra Portuguesa e a Universidade de Coimbra”
7. Pedro Moutinho – “Um copo de sol”
8. Rao Kyao – “Em’Cantado”
9. Ricardo Rocha – “Luminismo”
10. Rodrigo Leão – “Mãe”
11. Teresa Salgueiro – “Matriz”
.

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial