quinta-feira, 28 de abril de 2011

Fotobiografia de José Vitorino Santana


Foi lançada em 2010 a primeira fotobiografia do médico e antigo estudante da Universidade do Porto José Vitorino Pinto Santana. O trabalho é da autoria de Maria Olinda Rodrigues Santana, professora de literatura na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro: José Vitorino Pinto Santana. Fotobiografia de um médico na segunda metade do século XX. Porto: Sítio do Livro, 2010.

José Santana nasceu em Penafiel em 1929. Cedo radicado com a família na cidade do Porto, ali cursou a Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (1951-1957), tendo pertencido ao Orfeão Académico onde foi solista do naipe dos tenores. Ficou conhecido como intérprete de reportório da Canção de Coimbra. Nessa qualidade, gravou o EP COIMBRA. DR. JOSÉ SANTANA, Alvorada, AEP 60423, ano de 1962 (?), acompanhado por Lauro de Oliveira, Fernando Barbosa e Ernesto Almeida. No referido suporte fononográfico constam os nomes do cantor e dos instrumentistas, estando omissos os dados relativos a autorias de músicas e de letras.
Os temas que constam do referido disco de 45 rpm são os seguintes:

-BALADA DE ENCANTAMENTO (Dentro de ti ó Leiria), Música de D. José Pais de Almeida e Silva [na verdade Balada do Encantamento, 1929];

-QUINTO ANO MÉDICO (Foram-se as fitas queimadas), Música de João Gonçalves Jardim [na verdade Fado de Despedida do V Ano Médico de 1937-38. O cantor inverte a ordem das quadras e adultera o 3.º verso da 1.ª quadra e os 1.º, 2.º e 4.º da 2.ª quadra];

-PASSARINHO DA RIBEIRA (Passarinho da Ribeira), música de António Paulo Menano [na verdade, Fado dos Passarinhos, de 1918. O cantor adultera o 1.º verso da 2.ª quadra];

-FADO MANASSÉS (Trago comigo um pecado), música de Manassés de Lacerda [na verdade, Fado Maria, de ca. 1902. O cantor segue a 1.ª quadra da lição António Menano, e como 2.ª vai colher "Fecha os olhos de mansinho" à lição de Lucas Junot].

A prestação vocal do cantor, as propostas de acompanhamento, a selecção reportorial e os tipos de cordofones utilizados merecem seguramente uma análise mais detalhada.

José Santana praticou Medicina na cidade do Porto, como técnico do FCP e no Hospital de São João. Entre 1967-1969 cumpriu serviço militar em Moçambique. É possível que tenha sido José Santana a trazer de Moçambique para o Porto uma composição conhecida por FUI MOÇO, FUI RAPAZ, que veio a ser gravada na década de 1980.

FONTES
http://cicloculturalutad.blogspot.com/2010/07/jose-vitorino-pintosantana.html;
http://www.sitiodolivro.pt/fotos/livros/excertos-jose-vitorino-pinto-santana_1279640261.pdf

António Manuel Nunes

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial