quarta-feira, 13 de abril de 2011

Homenagem e lançamento do disco “Canções d’uma Cidade e d’um Rio” do Jorge Cravo e Quarteto de António José Moreira,

 Quarteto de Ant. J. Moreira

Palavras de Luís Martins com o Quarteto de António José Moreira (António José Moreira, Henrique Ferrão, José Carlos Ribeiro e Jorge Cravo),

 Palavras de Luiz Goes

 Grupo Serenata ao Luar (Alcindo Costa e Nuno Lages, cantores, Tójó e Pedro Anastácio, guitarras, Luís Martins e Manuel Pera, violas)

Quarteto de Ant. J. Moreira, “reforçado” com os Colegas do tempo de Coimbra Luís Martins e Manuel Pera”

“Imagens da homenagem, promovida pela Associação dos Antigos Estudantes de Coimbra em Lisboa e Casa da Académica em Lisboa, a Jorge Cravo e Quarteto de António José Moreira, no passado dia 2 de Abril, no Restaurante Espaço Tejo, em Lisboa e lançamento do disco “Canções d’uma Cidade e d’um Rio”:
Enviado por "Tito" Costa Santos.

Comentário de Manuel Marques Inácio:

O meu amigo Tito Costa Santos, poderia ter realçado quão agradável foi esta reunião à volta do Canto e da Música de Coimbra, e o elevado nível qualitativo que Jorge Cravo e o quarteto de António José Moreira trouxeramm a este encontro.
Eu calculo a razão pela qual Tito Costa Santos, não se alargou em comentários, e deve andar à volta de não querer valorizar o seu trabalho, que foi grande, de assinalável espírito académico, valorizando o que de bom se faz à volta da Música e de Canto de Coimbra. Não esquecemos alguns outros de grande valia, mas este momento, merece uma nota muito alta.
Esta tertúlia fez-se pelo apoio que a Fátima Lencastre e o Joaquim Couto deram, a esta ideia do Tito Costa Santos que teve o apoio de muitos e muitos de nós. Obrigado Tito por termos tido oportunidade em ouvir estes grandes intérpretes naqueles magníficos originais, que Jorge Cravo, numa grande forma, seriedade e rigor, interpretou de forma magistral.
Numa tarde memorável, de intérpretes invulgares, ficou-me a alegria de trazer um disco, que vem na sequência dos originais anteriores de Jorge Cravo, que guardo religiosamente.
Desculpem-me a imagem: - "Sempre a subir".

Uma palavra também para o Grupo "Serenata ao Luar", muito acarinhado na sua trajectória, e bem, pelo Tito Costa Santos, e pelo nosso bom amigo Alcindo Costa, que com elas cantou duas composições.
Luís Martins e Luiz Goes, muito bem. Eu diria, magníficos!
Uma tarde que não vamos esquecer.

1 Comentários:

Anonymous Anónimo disse...

Caros amigos

O meu amigo Tito Costa Santos, poderia ter realçado quão agradável foi esta reunião à volta do Canto e da Música de Coimbra, e o elevado nível qualitativo que Jorge Cravo e o quarteto de António José Moreira trouxeramm a este encontro.
Eu calculo a razão pela qual Tito Costa Santos, não se alargou em comentários, e deve andar à volta de não querer valorizar o seu trabalho, que foi grande, de assinalável espírito académico, valorizando o que de bom se faz à volta da Música e de Canto de Coimbra. Não esquecemos alguns outros de grande valia, mas este momento, merece uma nota muito alta.
Esta tertulia fez-se pelo apoio que a Fátima Lencastre e o Joaquim Couto deram, a esta ideia do Tito Costa Santos que teve o apoio de muitos e muitos de nós. Obrigado Tito por termos tido oportunidade em ouvir estes grandes intérpretes naqueles magníficos originais, que Jorge Cravo, numa grande forma, seriedade e rigor, interpretou de forma magistral.
Numa tarde memorável, de intérpretes invulgares, ficou-me a alegria de trazer um disco, que vem na sequência dos originais anteriores de Jorge Cravo, que guardo religiosamente.
Desculpem-me a imagem: - "Sempre a subir".

Uma palavra também para o Grupo "Serenata ao Luar", muito acarinhado na sua trajectória, e bem, pelo Tito Costa Santos, e pelo nosso bom amigo Alcindo Costa, que com elas cantou duas composições.
Luís Martins e Luiz Goes, muito bem. Eu diria, magníficos!
Uma tarde que não vamos esquecer.

Um abraço a todos

do

Manuel Marques Inácio

14 de abril de 2011 às 13:24  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

<< Página inicial